HISTÓRICO


O Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia Vegetal (PPGBV) foi criado através da associação entre a Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (UENF) e a Universidade Vila Velha (UVV).

O programa é de responsabilidade das duas instituições e acontece simultaneamente no Campus Leonel Brizola da UENF, localizado em Campos dos Goytacazes, estado do Rio de Janeiro (RJ), e no Campus Boa Vista da UVV, localizado em Vila Velha, estado do Espírito Santo (ES). O programa foi recomendado pela CAPES em 11/12/2015 na área de avaliação de Biotecnologia, nos níveis mestrado e doutorado, com o conceito 4.

As atividades do Programa iniciaram em novembro de 2016 com o primeiro edital de ingresso do PGBV. A matriz curricular do programa foi estruturada com foco em temas modernos da biotecnologia vegetal, como a inserção de eixo de inovação e empreendedorismo, e da extensão, com o objetivo de fornecer conhecimento inovador na formação de recursos humanos baseado no objetivo principal do programa.

Ao longo da implantação do PGBV, as coordenações do PGBV da UENF e UVV tem trabalhado em conjunto, permitindo a realização de ações que apoiam as defesas de dissertações e teses, e a obtenção de produção científica e produção técnica e tecnológica (PTTs) de qualidade com os docentes e discentes do PGBV. A qualidade dos projetos defendidos ao longo dos anos de existência do PGBV permitiu ainda um destaque como menção honrosa no Prêmio CAPES de Teses 2020 da egressa Dra. Lidiane Figueiredo dos Santos.

Com o apoio da coordenação e empenho de toda a equipe do PGBV foi possível atingir os objetivos almejados do Programa, sendo realizadas as defesas dos mestres e doutores dentro do período de avaliação da CAPES referente a primeira quadrienal do PGBV (2017 a 2020), superando ainda o desafio Pandemia imposta em decorrência da Covid-19. As ações realizadas pela equipe do PGBV permitiram uma ótima avaliação do PGBV na quadrienal 2017-2020 da CAPES, possibilitando conquistar a evolução do conceito 4 para 5.

OBJETIVO


O Programa objetiva a formação de recursos humanos qualificados (mestres e doutores) numa área de fronteira da inovação: a Biotecnologia Vegetal. Os profissionais formados desenvolvem pesquisas em ao menos uma de três grandes linhas: Biologia Integrativa: Genômica, Proteômica, Metabolômica e Bioinformática; Biotecnologia Aplicada à Agricultura e Ambiente e; Caracterização da Biodiversidade Vegetal e Bioprospecção de Compostos Bioativos. Ainda, para além da pesquisa em alto nível, o PPGBV objetiva ainda a conversão destes conhecimentos em produtos e serviços de relevância para a agropecuária, a indústria, a medicina e o meio ambiente.

Para tanto, os discentes do PPGBV recebem formação diferencial em empreendedorismo e gestão de projetos biotecnológicos e, inovação tecnológica e propriedade intelectual.

PÚBLICO-ALVO


No caso do mestrado o público-alvo abrange graduados em Ciências Biológicas, Agronomia, Engenharia Florestal e áreas afins. No Doutorado, abrange mestres oriundos de Programas de Pós-graduação stricto sensu recomendados pela CAPES, que tenham um perfil que se encaixe nas linhas de pesquisa do programa.

COOPERAÇÃO CIENTÍFICA


O intercâmbio institucional é um dos pontos fortes do Programa que, além da associações entre UENF e UVV, seus docentes mantêm colaborações com diferentes pesquisadores de instituições nacionais e internacionais, como: UNICAMP, EMBRAPA, UFRJ, Tokyo University (Japão); The James Hutton Institute (Escocia); Texas A&M University (USA).

LINHAS DE PESQUISA


• Biologia Integrativa: Genômica, Proteômica, Metabolômica e Bioinformática

Estuda, de maneira detalhada e integrativa, os processos biológicos, correlacionando os parâmetros genéticos, bioquímicos, metabólicos e fisiológicos inerentes aos vegetais e microrganismos associados. A geração de dados, em larga escala, através de abordagens genômicas, proteômicas e metabolômicas, e sua integração através da Bioinformática propicia, além da efetiva caracterização da biodiversidade, a prospecção de novos genes, peptídeos e metabólitos secundários de interesse biotecnológico.

• Biotecnologia Aplicada à Agricultura e Ambiente

Estuda a aplicação da biotecnologia como ferramenta para aumentar a produtividade agrícola com o mínimo de impacto ambiental e produzir produtos e serviços de valor para a sociedade e o setor produtivo. Dentre as abordagens, destacam-se as metodologias de cultura de tecidos e micropropagação “in vitro”, o desenvolvimento e utilização de marcadores moleculares para a construção de mapas genéticos e a seleção de progenitores aplicáveis aos programas de melhoramento genético vegetal, bem como à seleção assistida por marcadores (MAS).

• Caracterização da Biodiversidade Vegetal e Bioprospecção de Compostos Bioativos

Contempla o estudo e caracterização da biodiversidade vegetal, incluindo análises da diversidade genética, taxonomia, caracterização morfo-anatômica, fitoquímica, e bioprospecção de novas moléculas. Juntas, tais abordagens visam a identificação, seleção, desenvolvimento e padronização de produtos oriundos da biodiversidade vegetal com potencial utilização industrial ou farmacêutica.

COMISSÃO COORDENADORA

‪Claudete Santa-Catarina‬
coordenadora
Gestão:() 02/2022 a 02/2024
Clícia Grativol Gaspar de Matos
Eliemar Campostrini
Fábio Lopes Olivares
Gonçalo Apolinário de Souza Filho
Sarah Henaut Jacobs – Representante dos Mestrandos
Walaci da Silva Santos – Representante dos Doutorandos

SECRETARIA DO PROGRAMA

Secretaria do Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia Vegetal

Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro
Av. Alberto Lamego, 2000 – Parque Califórnia
Edifício CBB, térreo – CEP 28013-602 – Campos dos Goytacazes, RJ, Brasil

Contato:
Margareth de Vasconcelos Paes

Gestão: de 10/2017 – Atual
Email: pgbv.secretaria@uenf.br